Nivea continua investindo no marketing cultural. Agora é a vez do rock!

nivea

Uma das formas de aproximar uma marca de seu público é o marketing cultural. É o que faz a Nivea, empresa nacional de cosméticos, que anualmente tem promovido shows de música popular brasileira para posicionar-se no mercado.

Neste ano, as cantoras Pitty e Paula Toller, o cantor Nando Reis e a banda Os Paralamas do Sucesso foram escolhidos para a edição 2016 do projeto Nivea Viva, que desta vez não homenageará um artista, mas um gênero: o rock brasileiro.

A turnê apresentará os maiores hits do rock nacional, fazendo um passeio pela história do gênero no país.

A turnê tem início em Porto Alegre (3/4) e segue para Rio de Janeiro (10/4), Recife (30/4), Fortaleza (15/5), Salvador (22/5), Brasília (5/6) e São Paulo (26/6). Os locais das apresentações ainda não foram confirmados.

O projeto homenageia um artista a cada ano e reúne músicos nacionais para turnê ao redor do país, sempre com shows gratuitos. Em 2015, o homenageado foi Tim Maia, com turnê de Criolo e Ivete Sangalo, que rendeu inclusive um disco de estúdio com a dupla.

Também já foram tema de turnê Tom Jobim (2013), Elis Regina (2012) e o próprio samba (2014).

A direção musical este ano é de Liminha, com direção geral de Monique Gardenberg.

O que é marketing cultural?

mktcultural

Segundo Vaz, o marketing cultural é o conjunto das ações de marketing utilizados no desenvolvimento de um projeto cultural, aplicadas tanto em relação aos objetivos e critérios que orientam a concessão de fundos, como quanto aos procedimentos de arrecadação de recursos.

A empresa que investe em marketing cultural pode utilizá-lo como alavancador de suas relações com seu público. Um bom exemplo é o Banco do Brasil, que possui seu centro cultural em várias capitais brasileiras, onde disponibiliza diversas atividades de qualidade a preços subsidiados. A instituição, neste caso, pode tanto oferecer o acesso e salas vip para seu público de interesse, como grandes depositantes e investidores, por exemplo, quanto simplesmente oferecer atrações de forma gratuita, ao grande público, para reforçar sua imagem.

Outras instituições bancárias como Caixa e Itaú também investem no marketing cultural, com estratégias como casa de eventos e publicações culturais.

Para bancos investirem no marketing cultural, como se percebe em seus balanços anuais, não é difícil. O grande desafio está em pequenas e médias empresas também investirem nesta estratégia de diferenciação.