Senado aprova projeto que regulamenta profissão de designer

designer

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (30) o projeto que regulamenta a profissão de designer. O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 24/2013, do ex-deputado Penna (PV-SP), determina que somente os titulares de curso superior, ou pessoas com experiência mínima de três anos até a data de publicação da lei, possam exercer a profissão de designer. O projeto agora segue para sanção presidencial.

Pela proposta, fica vedada a entrada no mercado de trabalho de pessoas sem a adequada qualificação para realizar atividades envolvendo desenhos industriais, pesquisa, magistério, consultoria e assessoria, conexas aos desenhos. Além disso, o fruto do trabalho do designer passa a ser protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei 9.610/1998).

Os diplomas de graduação que serão considerados válidos são os emitidos pelos cursos de Comunicação Visual, Desenho Industrial, Programação Visual, Projeto de Produto, Design Gráfico, Design Industrial, Design de Moda e Design de Produto, reconhecidos pelo Ministério da Educação. O projeto ainda prevê punição para a pessoa física ou jurídica que usar a denominação designer ou empresa de design sem cumprir os critérios estabelecidos na lei.

Fonte: Agência Senado

Kristof Saelen esbanja talento com a Pixel Art

Você reconhece os artistas acima? A imagem é uma peça de Pixel Art de Kristof Saelen, um diretor de arte belga que recria personagens dos anos 80 e 90 em forma de personagens de games, a partir de softwares como Flash, Photoshop, Ilustrator e Safari.  Além de obras como esta, Saelen cria logomarcas e websites, pois atua também como arquiteto de informação. Vale a pena conferir o trabalho deste designer. Aproveite para verificar a criatividade e objetividade do artista em seu website.

Como contratar uma empresa de design gráfico

Por que as empresas precisam de design gráfico?
O design gráfico é um termo genérico  que define a ação de ordenar estética e formalmente textos e imagens sobre variados suportes, sempre  com o objetivo de comunicar algo.

Uma logomarca – que sintetiza a identidade de uma empresa – é um
trabalho de design gráfico. O rótulo  de uma embalagem também., assim
como as placas de sinalização de um prédio, uma revista, um cartaz.
Em todos esses exemplos há imagens ou textos que foram articulados de
forma pensada; há uma ideia veiculada visualmente.

Para ajudar empresários a escolherem adequadamente o fornecedor de serviços de design gráfico, o comitê de Branding da Associação Brasileira de Anunciantes – ABA, elaborou um manual intitulado “Como contratar uma empresa de design gráfico”.

De forma didática e completa, o manual apresenta a metodologia adequada para escolher  boas empresas ou profissionais de design gráfico. Interessou? Clique aqui e baixe a publicação. Com certeza ela lhe será muito útil

Impressoras em 3D revolucionam a indústria

Vem aí mais uma revolução na informática. É a tecnologia de impressão material em 3D. A partir de cartuchos contendo gesso ou plástico, as impressoras podem produzir protótipos a partir de qualquer desenho elaborado em programas de design assistidos (CAD). O vídeo abaixo apresenta uma reportagem do Jornal da Globo abordando esta tecnologia e sua principal empresa expoente, a Dimension, localizada no Vale do Silício. Amanhã abordaremos o impacto deste novo dispositivo no mundo industrial.

Apagão no design brasiliense?

As ofertas de emprego nos sites dedicados ao segmento publicitário não deixam dúvidas. Há uma carência de designers no mercado brasiliense. No site Como é que Tá Lá, por exemplo, a maior parte das vagas destina-se àquela profissão. Será que estamos enfrentando um apagão de talentos no mercado ou os empregos oferecidos não estão sendo atraentes para os dedicados e experientes designers da cidade?

Recentemente, uma professora da UCB me relatou que seu irmão, designer com experiência internacional, chegou a ouvir proposta de emprego com remuneração de R$ 800,00.

É provável que esteja ocorrendo, na verdade, uma desvalorização da profissão, exigindo dos profissionais uma maior organização e defesa de sua atividade. A hora é agora!

Até onde vai o vício de alguém pelo Facebook?

O Facebook tem atraído cada vez mais pessoas, algumas realmente viciadas na rede social. Para estes, o designer croata Tomislav Zvonarić concebeu uma cama que combina o útil e o agradável em um produto nerd ao extremo: a FBed. Inspirada no logo da rede social, a cama tem o formato do “F” do Facebook e ainda incorpora uma estação de trabalho para que os maníacos não percam tempo. Para quem gosta de redes sociais, um sonho de consumo, embora não haja uma versão da cama para casal.

Bicicleta vira carrinho de bebê e vice-versa. Isto é design!

No vídeo acima, você confere o lançamento da empresa holandesa Taga que combina a diversão de uma bicicleta com a funcionalidade de um carrinho de bebê. A proposta da empresa é unir pais e filhos em uma experiência agradável. A conversão de bicicleta para carrrinho e vice-versa dura poucos segundos, de forma muito prática. Isto sim é design bonito e funcional.

Morre Steve Jobs

Quando ele nasceu, a televisão ainda engatinhava. Quando ele estava na universidade, criou uma obra chamada McIntosh. No início deste século, provocou uma revolução no uso de celulares e criou uma nova categoria de produto: o tablet. Ao falecer hoje, é reconhecido como gênio.

Assim era Steve Jobs, um empreendedor visionário que revolucionou a interface dos usuários de informática com seus equipamentos. Ele é o responsável pelo encanto dos tecnomaníacos com tablets, smartphones e notebooks cada vez mais amigáveis.

Como não admirar Steve Jobs? Reconhecido pelos concorretes como alavancador do setor, Jobs representa para a tecnologia da informação o que Henry Ford representou para a indústria automobilística. Um gênio visionário, inovador e transformador.

Herb Williams utiliza lapis crayon como suporte para esculturas

Procuro retratar sempre, neste blog, o trabalho de artistas que elaboram sua arte a partir de materiais originais. É o caso do artista plástico Herb Williams, que produz arte de uma maneira bem divertida!

Williams utilizam um material bastante comum no universo infantil! Em parceria com o fabricante de lápis americano Crayola, o artista monta suas esculturas com lápis, a partir de uma base de resina ou de madeira.  Em seguida, ele colan, recorta e cria a forma do que desejar.  Williams ustiliza mais ou menos três mil lápis por peça, e depois as vende.

No site da Vivre há outras opções  inteiro, tem outras opções. Aprecie!

O esloveno Franc Grom e a arte de furar ovos

 O artista esloveno Franc Grom utiliza cascas de ovos para criar arte. E não pense que é pintando ovos não, e sim furando-os centenas de vezes até as perfurações revelarem-se figuras na superfície. Usando uma broca e uma furadeira de dimensões quase microscópicas, o designer fura a casca de ovo, obtendo desenhos de diversas formas, como renda, borboletas, dragões e grafismos variados. Não é uma atividade simples. Dependendo da arte criada, Grom chega a passar uma temporada de vários meses em um único ovo, fazendo milhares de furos, em média três mil em cada um. Mas o resultado é altamente compensador, como você pode verificar nas fotos abaixo. Se desejar, assista-o em vídeo.

Que tal uma janela assim?

O vídeo acima apresenta o conceito de janela interativa a ser implementada por aplicativos instalados nos veículos da Toyota, hoje a maior montadora de veículos em nível mundial. É possível que as crianças passariam a se comportar  no banco de trás com um brinquedinho destes não?