Vale a pena fazer um curso de coaching?

coaching

Fazer coaching vale a pena, mas é preciso critério na escolha da instituição formadora

Muitos amigos e parentes tem me perguntado se vale a pena fazer um curso de coaching.

Resolvi conversar com profissionais da área e pesquisar sobre o tema, tendo encontrado um artigo que trouxe muitas contribuições a esta reflexão, o qual cito ao final desta matéria.

A seguir, resumo os principais aspectos que colhi na pesquisa:

  1. O Coaching é uma ferramenta de grande potencial de desenvolvimento humano e representa uma nova carreira e negócio.
  2. É possível ter uma alta renda sendo coach.
  3. Bons coachs ganham bem, mas a média do que se cobra uma sessão fica entre R$ 100,00 e 150,oo, patamar semelhante a de psicólogos.
  4. É preciso ter outros conhecimentos acadêmicos e culturais além desta formação, bem como experiências profissionais sólidas.
  5. É preciso gostar de lidar com pessoas, de entender sobre comportamento humano, de entender sobre negócios e empresas, e de gostar da profissão de desenvolvedor do potencial humano e dos resultados das organizações.
  6. A maioria da carga horária dos cursos oferecidos é insuficiente para uma boa formação. É preciso ficar atento ao volume real de horas oferecido pelos formadores.
  7. Desconfie de cursos que oferecem formação em 7 dias, mesmo com carga horária intensiva. Isto não é aconselhável, pedagogicamente falando.
  8. Muitas empresas de formação utilizam expressões de impacto como Sociedade, Instituto, Federação, Academia, Associação, para induzir o público e a mídia sobre sua seriedade. Utilizam-se deste artifício para parecerem órgãos representativos e não simples escolas de curso livre, o que na verdade são.
  9. É importante conferir a idoneidade de parcerias internacionais que conferem um caráter desta natureza ao curso formador. Nem sempre uma empresa de fora é séria o suficiente para chancelar um curso livre no Brasil. Além disso, a certificação é para o curso, e não para o aluno.
  10. Para formar outros coachs, não basta fazer o curso de coach, mas também um curso de aperfeiçoamento, como pós-graduação, por exemplo.
  11. Há associações sérias , de portas abertas a profissionais Coaches que demonstrem capacidade e qualidade profissional, e que passem na avaliação de credenciamento, além é claro de se disporem a pagar a anuidade. As mais sérias, normalmente, possuem algum tipo de funil para avaliar o mérito do aluno ser acolhido por elas.
  12. Outra maneira de “valorizar” a formação é dizer que após a conclusão em todos os módulos de coaching você pode fazer mais 90 horas de um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e obter uma pós-graduação. Por ser o Coaching uma profissão ainda não reconhecida pelo Ministério do Trabalho e o MEC não aprovar nenhum curso superior ou de pós-graduação naquela área, o valor deste TCC pode ser questionável como passaporte para o diploma de pós-graduação. Mesmo assim, se desejar uma pós-graduação em coaching, investigue o histórico e a estrutura do instituto formador, principalmente o corpo de professores.
  13. O coaching é um serviço para pessoas com alto grau de evolução e conhecimento, cultura e experiência corporativa e que querem efetivamente saber mais e contribuir para o crescimento das demais pessoas, das empresas e organizações, com ética e congruência.
  14. O mercado de formação de Profissionais Coaches tem se pautado por dinheiro e volume, o custo de uma formação inicial na área é altíssimo, em torno de R$ 5.500,00 por no máximo 80 horas aula (o que justifica investir de R$ 30.000,00 a R$ 80.000,00 mensais no Google para divulgação das formações), e quem quiser efetivamente conhecer e ter mais recursos técnicos e profissionais como Coach tem que obrigatoriamente fazer mais cursos e formações na área, o que pode elevar este investimento a mais de R$ 21.000,00 caso resolva-se fazer uma formação em Master Coach ou muito mais caso resolva-se fazer uma formação fora do país, ou seja, realmente internacional.
  15. Embora se forme cerca de 100 Coaches por mês no Brasil, e com certeza mais de 4000 coaches já atuam no país, o fato é que uma pequena porcentagem efetivamente exerce o coaching profissionalmente, e menos ainda que vivem exclusivamente do Coaching.
  16. Embora o conteúdo e professores sejam bons, o foco financeiro dos formadores faz que com a gestão de cursos rápidos e com grande quantidade de alunos pode prejudicar a adequada aprendizagem das técnicas e da filosofia da área. Aqui esta o “nó”, o gargalo dos cursos de formação, tempo para assimilação e compreensão efetiva.
  17. Se perguntarmos a qualquer formando dos cursos de Coaching o que acharam de sua formação dificilmente ouviremos queixas, muito, mas muito mais provável ouviremos elogios, o investimento é alto. Além disso, as técnicas de alto impacto comportamentais usadas nos treinamentos presenciais, que realmente promovem autoconhecimento e novas percepções, além de oportunizarem insights muito interessantes, muitas vezes mascaram a qualidade da formação, não em termos das ferramentas e sessões ensinadas, mas em termos da absorção real do conhecimento necessário para realmente entender e aplicar o processo de coaching.
  18. Seja, se você fizer uma pesquisa entre os formados das diversas “instituições” formadoras perceberá que todas as formações são excelentes, pois pouquíssimos formandos teriam a coragem de citar falhas ou deficiências, quando muito estes formandos comentam isso entre si, mas jamais com o mercado. Podemos ressaltar que uma das coisas que as “instituições” formadoras de coaching não falam em seu marketing, mas muitas vezes falam no último dia de aula de suas formações, é que em média apenas 2% dos formandos irão realmente se tornar um profissional Coach. É um ponto a se refletir.
  19. coaching é muito mais do que apenas uma nova profissão, é uma filosofia de vida e profissional, pois com sua aplicação pode-se incrementar e potencializar qualquer área pessoal e profissional em que atuamos, assim como nas empresas que atuamos, ou seja, é uma ferramenta que agrega valor ao que fazemos, potencializa resultados, fortalece o trabalho em equipe, alinham objetivos e valores.
  20. É preciso abrir novas perspectivas e analisar o coaching on line, um tendência muito forte no mundo e a área que mais cresce. Uma das possibilidades é o Mix ou Blender, mistura de Coaching presencial com coaching à distância (coaching a distância pode ser feito on line via Skype, telefone ou webconference, jamais via CHAT ou e-mail que são apenas ferramentas de apoio), com muitas vantagens. O Coaching a distância é tão ou mais efetivo que o presencial, muitas pessoas se sentem mais seguras e mais a vontade para se exporem através deste meio. As instituições tradicionais pregam o coaching on line e ao mesmo tempo não fornecem ao aluno que efetivamente aprenda esta prática.
  21. Coaching não é terapia, é reflexão, feedback e ação, e desta maneira cabe ao Coach ser um apoio e fornecedor de ferramentas para o crescimento e execução de ações e resultados e objetivos de seu coachee (cliente).
  22. Para quem pretende ser Coach, se não tiver disciplina e comprometimento, independente do tipo de formação que defina fazer, esta escolhendo a profissão errada.
  23. Infelizmente, os institutos formadores não disseminam aos futuros Coaches o “como” comercializar seus serviços, o “como” atuar na área e ter perspectivas de mercado, e de como fazer esta transição, e muito menos se preocupam em disseminar o coaching como uma filosofia de vida, tanto pessoal como profissional, pois o intuito é atrair mais alunos através do chamariz de grandes ganhos financeiros.
  24. Existem formações mais longas que dão até uma semana de curso sem que o aluno pague para que ele sinta a metodologia, o processo e os resultados antes de se decidir a fazer efetivamente a formação. Mas poucas fazem isso neste mercado, mesmo porque ao analisarmos bem em uma semana ou oito dias a maioria dos cursos existentes já acabaram de dar a sua formação, ou seja, neste prazo de oito dias as pessoas já se tornaram Coaches, rápido, muito rápido.  O máximo que oferecem é: Se em meio dia ou um dia de curso você não gostar do que viu pode desistir e ter o investimento já feito de volta. Só que neste meio tempo você já gastou com passagens, hospedagens, alimentação, negociou no trabalho alguns dias de folga para fazer o curso, etc., acha mesmo que consegue desistir e deixar de ir até o final?
  25. Quer conhecer uma formação, quer experimentar, quer ter uma aula gratuita sem compromisso, desfaça-se de preconceitos e ideias sem comprovação, experimente, pesquise, informe-se, seja crítico, e defenda seus direitos de ter o melhor valorizando seu tempo e seu investimento.
  26. É imprescindível que os Coaches completem uma formação com total conhecimento, maestria e confiança nas técnicas e processos de coaching para que efetivamente a profissão e o processo de coaching sejam valorizados e reconhecidos por quem realmente interessa: O mercado.
  27. Se deseja seguir a carreira de coach, saiba que o mais importante é que você atinja seus objetivos e encontre o que procura, sempre, sentindo-se realizado e feliz. Sucesso!

Fonte: (Ricardo Gameiro – Administradores.com)

Anúncios

22 comentários sobre “Vale a pena fazer um curso de coaching?

  1. Ola Elias!
    como que você está ?

    Estou exatamente na duvida em fazer algum curso de coach e este seu texto me ajudou muito a pensar e a refletir sobre esta minha escolha e ate mesmo os possíveis cuidados que irei ter ao escolher um curso.
    Tenho de fato muito interesse em poder conhecer mais sobre este campo de atuação e quem sabe poder atuar nele .

    muito bom texto parabéns!

    • Obrigado, Ygor. A idéia foi exatamente tentar contribuir para a devida crítica que se deve ter ao escolher um curso de coaching, pois há muita coisa boa por aí e muitos cursos ruim também. Um grande abraço!

    • Adorei suas colocações e esclarecimentos acerca deste assunto tão divulgado pela mídia e procurado por profissionais ultimamente em busca de uma recolocacao do mercafo de trabalho mais lucrativa. Eu confesso que tudo que foi dito eu realmente estava de acordo com minhas conclusões. Estou buscando uma formação, e liguei para diversos cursos empresas de formação de Coaching para verificar o tempo de realização do curso horas e valores colocando a frente as vantagens e desvantagens, dentro das minhas necessidades e realidades financeiras, fazendo uma seleção do que realmente seria proveitoso e vantajoso para mim como profissional. Como está na moda essa profissão muitos Coaching estão aproveitando para anhat dinheiro cobrando muito caro , em poucas horas de curso.

  2. Sem dúvida o coach é uma profissão que vem crescendo no mercado. Porém é sempre bom ressaltar que nunca há de haver falta de emprego ao bom estudante, trabalhador, profissional, etc… Pois o bom coacher sabe que se quer ser reconhecido no mercado de trabalho é difícil, ele necessariamente precisa fazer cursos que possam ajudar em seu processo de aprendizado como coacher. Ex : Psicologia é um bom requisito para ampliar sua vida profissional coacher, aprendizado de línguas estrangeiras, muitos livros abordando conhecimentos para se entender o coach, e outras… Todo coacher profissional sabe que aquela alegria ao terminar de explicar os ensinamentos aos alunos é muito bom e por isso ele exerce esta profissão. Além do mais, o bom coacher sempre ganhará bem!
    Concorda comigo Elias ?

    • Concordo, Pedro. Admiro o trabalho de coaching e defendo esta profissão, embora não a exerça. Apenas não defendo cursos oportunistas que pregam que basta cumprir o conteúdo programático em poucos dias para ter sucesso na profissão. Fazer um bom curso e aperfeiçoar com outras habilidades e áreas, com certeza, contribuirão para o aprimoramento e o sucesso do coacher. Um grande abraço!

  3. Prezado Elias, bom dia!
    Muito interessante seu post. Se me permite, gostaria de perguntar a você se teria indicações a fazer a respeito de empresas idôneas e que realmente possam agregar valor a um profissional que está buscando a profissão de coach.

    Desde já agradeço.
    Um forte abraço.

    • Olá, Gabriel. Que bom que gostou do texto! Por experiência pessoal, embora não tenha feito o curso, tenho um amigo professor que desenvolve um trabalho muito sério em Brasília. Trata-se do Homero Reis (http://homeroreis.com/). Vale a pena dar uma olhada. Sugiro que veja também a resposta que dei no post abaixo, comentado pelo Bruno Belini, onde dou outras dicas.
      Um grande abraço e obrigado por acessar meu site!

    • Olá, Bruno, tudo bem?
      A princípio, não posso opinar sobre estas empresas por não ter tido experiências com elas. Por vivência no passado, posso indicar a Homero Reis, de Brasília. O Homero desenvolve um trabalho muito sério na área de coaching ontológico. Ele foi meu colega no Uniceub e já tive acesso ao conteúdo do curso dele.
      Caso queira outra dica, sugeriria pesquisar se instituições de renome possuem curso de formação naquela área, como FGV, IBMEC, USP e outras, pois o que você irá desembolsar em um curso de coaching é quase o valor de uma pós-graduação nestas empresas. Fazendo nelas, usufruiria da grife do diploma, do network e provavelmente teria garantia de qualidade. Será que ajudei? Um grande abraço e obrigado por acessar meu site.

  4. Elias, gostei bastante da explicação. Me surgiu uma dúvida. O coaching trabalha em várias áreas, não apenas em empresas, então, a metodologia apresentada abrange as outras áreas ou há uma formação para cada área (px: pessoal, esportivo, moda, etc.)

    • Olá, Breno!
      O coaching trabalha onde houver espaço com pessoas necessitando de orientação e acompanhamento em sua atividade, seja em empresas, seja junto a pessoas físicas, diretamente. É apenas uma questão de definição de nicho onde onde o profissional atuará.

  5. Oi Elias, parabéns pelo seu texto que estimula ampla reflexão.
    Gostaria de saber como um coaching iniciante é inserido no mercado, ou seja, que estratégias ele deve usar para divulgar o seu trabalho?
    Além do investimento na formação ele deve garantir alguma estrutura minima para iniciar a sua atuação?

    • Olá, Goretti, tudo bem?
      Obrigado pelas considerações positivas.
      Para o profissional se inserir no mercado, creio que o mais sensato é escolher um nicho de profissionais ou pessoas para atuar, preferencialmente um segmento onde você tenha obtido êxito.
      Lembre-se que o aprendizado é mais eficaz pelo exemplo. Não recomendo o curso para pessoas inexperientes. Não sei qual é seu caso, mas peço que reflita bem antes de investir.
      Espero tê-la ajudado um pouco.

  6. Elias, boa tarde!
    Já tinha lido seu artigo no site administradores, procurando mais, achei aqui o Blog. Contudo é muita informação sobre o assunto. Você cita Homero Reis, o que acabei visitando o iste da instituição e gostei, mas não vi ali a modalidade a distancia, ainda não consegui achar, você conhece e poderia opinar para nós?

    • Eis o grande X da questão, William. Este curso, ou a maior parte dele, necessita ser presencial. Acredito que um curso à distância não consiga cumprir o grau de interatividade que as sessões de coaching requerem, pois o aprendiza é lento e, paradoxalmente, dinâmico, o que acredito que apenas a interação pessoal possa fornecer.

  7. Elias,
    Obrigado! Estava a desembolsar R$6.900,00 e após suas orientações refleti melhor. Principalmente em questão de assimilar todo o conteúdo programático em 4 Dias. Não que seja impossível, mas pra quem esta navegando pela primeira vez, talvez fique a sensação de “Será que aprendi tudo?”. Vou optar a cursar com profissionais que montaram metodologias para iniciantes e com um tempo mais apropriado no método on-line, e ao obter mais confiança e entendimento, invisto em algo mais aplicado, e até quem sabe, uma MBA na FGV ou outras maiores.

    Deus o abençoe, salvou um investimento que faria muita falta e talvez com pouco resultado.

    (Deixo claro que minha reflexão é um sentimento de um iniciante, talvez essas instituições mais pesadas IBC, SBC e outras, pode ser um grande negócio para quem já tem uma gigante bagagem).

  8. Pingback: Blog do Elias completa 10 anos | Blog do Elias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s