Artplan mapeia o potencial das pequenas cidades do Brasil

95% dos municípios brasileiros tem menos de 100 mil habitantes, abrigam 45% da população e concentram 30% do PIB do país. Com toda essa relevância, por que as empresas ainda concentram seus investimentos nos grandes centros?

Em busca desta resposta, a agência Artplan e o instituto Ideia Consumer Insights decidiram pesquisar algumas cidades com aquele perfil e revela algumas descobertas no vídeo abaixo. Vale a pena conhecer esta realidade!

 

Anúncios

Artista desenha com precisão logos de marcas e filmes

Um artista especialista em caligrafia ganhou fama nas redes sociais nos últimos dias com seus vídeos.

Ele mostra sua extrema habilidade em escrever e desenhar logos de grandes marcas (como Gap e Google) e de ícones da cultura pop (como Star Wars e Harry Potter).

Sebastian “Seb” Lester, um designer inglês, posta no Instagram e em sua página no Facebook os vídeos de seu talento. Ele também dá dicas de quais materiais comprar para escrever e desenhar.

Em segundos (mas, claro, ele acelera o tempo do vídeo para tudo ficar mais dinâmico), ele reproduz os logos de Gap, Nike, Coca-Cola, Adidas, Converse,FedEx e Google, por exemplo.

Também mostra sua habilidade ao reproduzir as imagens de Game of Thrones, Harry Potter, Led Zeppelin, Star Wars e The Lord of The Rings.

Fonte: Exame

Como ser mais criativo nos negócios

crianegocio

Em 1920, nos Estados Unidos, um funcionário da Johnson & Johnson, Earle Dickson, teve uma ideia simples e brilhante. Ao chegar em casa e ver sua esposa com pequenos cortes nos dedos causados pelos afazeres domésticos, e perceber a dificuldade que tinha para preparar o curativo com gaze e fita, ele resolveu unir esses dois produtos – na época fabricados pela empresa em que trabalhava –  num único. Ele levou a ideia aos seus chefes, que investiram nisso e criaram um produto revolucionário para a época: o Band-Aid. Apesar de ter demorado um pouco para agradar o público, o Band-Aid acabou fazendo muito sucesso e Dickinson foi promovido a vice-presidente, cargo que ocupou até a sua aposentadoria.

Essa história demonstra bem a importância da criatividade nos negócios. O Band-Aid, hoje sinônimo para bandagem adesivada e uma parte importante da história da corporação, surgiu da cabeça de um funcionário e da percepção de seus superiores de que a criatividade tem de ser incentivada e recompensada. Fábio Zugman, especialista em criatividade empresarial  e autor de seis livros voltados a administração de negócios, explica que as empresas têm que criar mecanismos para que seus colaboradores possam dar ideias novas. “Criatividade não fica contida na cabeça de uma única pessoa, isolada de todo o resto da empresa. Por isso é importante ter ferramentas e ambientes que estimulem a troca de ideias entre todos os funcionários”.

Para o especialista, caixa de sugestões e reuniões periódicas são alguns exemplos de ações que podem estimular uma maior participação dos colabboradores e estimular a criatividade no ambiente empresarial. “Porém, é necessário criar um canal de interação no qual as pessoas sintam que suas ideias são levadas a sério já que muitas vezes a inovação sugerida, por medo e desconfiança sobre o novo, é ignorada ou até mesmo penalizada”. Um recente estudo sobre transformações em negócios realizado pela Forbes, em parceria com Mediadata, indicou que metade dos executivos entrevistados não se adaptam bem a mudanças.

Outra dica para ser mais criativo é buscar referências em outros setores: um filme, viagem e até uma ida ao dentista podem ser fonte de inspiração. “Elementos que vemos de diferente e bacana em setores e negócios fora da área em que atuamos podem ser incorporados em nossos negócios”, explica Zugman.

Abaixo seguem as dicas para ser mais criativo nos negócios:

– A criatividade não acontece dentro de uma sala olhando, isolado, para parede, mas sim com a participação de todos da empresa

– Crie um ambiente de trabalho que estimule a troca de ideias entre funcionários

– Não tenha medo de mudanças e de tentar novas ideias

– Investir em ideias novas é uma estratégia de tentativa e erro, portanto foque mais em processos, e como fazer para tirar ideias do papel, do que no resultado em si

Busque referências e ideias em setores fora da sua área de atuação

– Busque sempre outras opiniões sobre sua ideia.

Fonte: IG

Truques de marketing dos supermercados

Você sabe quais são os truques dos supermercados para seduzir o consumidor no ponto de venda? O vídeo acima, apresentado pelo professor Ricardo Pastore, do Núcleo de Estudos do Varejo da ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing, apresenta algumas das táticas do varejo para vender mais. O arsenal é grande e vale a pena conhecer as armas utilizadas pelos gigantes do varejo de alimentos.

McDonald’s oferece café da manhã gratuito para clientes de pijama

Mccafé

Isso que você leu no título não está errado. o McDonal’s vai oferecer um dos seus mais populares pratos, o cappuccino e o croissant, de forma gratuita para consumidores na Itália.

Segundo o Mcdonalds.it, a única exigência é que o cliente se apresente ao estabelecimento vestido de pijama, entre o horário das 7h30 às 10h30, em qualquer uma das mais de 500 lojas do McDonald’s da Itália.

Vale salientar que os clientes poderão ainda tomar o café da manhã de forma gratuita por mais 24 manhãs sucessivas.

Ah, a ação não acaba por aqui. Em alguma das lojas os clientes poderão ainda repousar em uma cama de casal, disponibilizada dentro do estabelecimento, que, segundo a empresa, servirá como set fotográfico para selfies e fotos de recordação.

Vamos torcer para que o McDonald’s adote a mesma ação aqui no Brasil. Já imaginou ganhar café da manhã gratuitamente e vestido confortavelmente de pijama?

Fonte: Administradores

O que é endomarketing?

Caixa_miolo.indd

O endomarketing é um processo cujo foco é facilitar e realizar trocas, construindo lealdade nos relacionamentos com o público interno, compartilhando os objetivos empresariais da organização, cativando e cultivando para harmonizar e fortalecer estas relações, melhorando assim o valor de mercado.

A expressão foi criada pelo consultor brasileiro Saul Bekin, que registrou-a junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Outros autores utilizam a expressão marketing interno, embora não seja exatamente apropriada, uma vez pode envolver apenas a divulgação de fatos ao público, enquanto o endomarketing pressupõe engajamento do público, com participação efetiva e motivação.

O que é marketing digital?

Marketing digital são ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos clientes e melhorar a sua rede de relacionamentos.

A expressão mais correta para esta atividade é “marketing para o ambiente digital”, uma vez que o ambiente digital traz como novidade apenas ele em si, pois as ações executadas com a automatização proposta por ferramentas e sistemas nada mais é do que o aperfeiçoamento tecnológico de conceitos que existiram antes da web, como marketing direto, marketing de relacionamento e marketing promocional, entre outros.

O que é marketing de incentivo

marketing de incentivo

Segundo a AMPRO – Associação de Marketing Promocional, o marketing de incentivo constitui-se de ferramentas utilizadas para estimular e/ou motivar equipes internas, distribuidores e revendedores a atingirem objetivos e metas estabelecidas, oferecendo premiação e reconhecimento para as melhores performances.

O  conceito surgiu a partir do desenvolvimento de uma “roupagem de marketing” às antigas ações de incentivo às equipes de vendas e captação de clientes, os quais eram premiados de acordo com o alcance de metas.

Trazido por empresas multinacionais nos anos 80, o conceito foi implementado, inicialmente, pela Incentive House, uma agência do grupo Ticket que passou a explorar este nicho oferecendo campanhas estruturadas para médias e grandes empresas.

A grande vantagem da adoção do marketing de incentivo é que suas ações praticamente se pagam, pois para as premiações ocorrerem é necessário o alcance dos resultados estabelecidos como metas.

O que é marketing direto?

Segundo a ABEMD, marketing direto é a cisciplina de marketing cuja comunicação se utiliza de uma ou mais formas de relacionamento para obter uma resposta ou transação mensurável junto a públicos específicos ou gerar uma ação de relacionamento que produza encantamento junto ao público-alvo.

Esta categoria começou há muito tempo, desde a utilização de catálogos por lojas que aglomeravam diversos produtos em suas publicações e as ofereciam aos clientes para facilitar sua escolha. Tempos depois, com o surgimento do telefone, o marketing direto experimentou uma expansão nas suas ações. Com o suporte logístico dos correios, tanto o telemarketing quanto a venda por catálogo imperaram antes da internet, quando então surgiu o comércio eletrônico.

Todas as variações acima citadas estão debaixo do “guarda-chuva” do marketing direto, um temo que designa, de forma genérica, todas as formas de interação direta com o cliente visando a venda de forma mais rápida.

O que é live marketing?

LiveMarketing

Segundo a AMPRO, o live marketing abarca atividades e ferramentas de Marketing que promovam integração e experiência entre marcas, empresas, produtos ou serviços e seu público-alvo, utilizando o contato e a experiência sensorial para alcançar objetivos estratégicos de construção de marca, vendas e fidelização. Estão sob esse guarda-chuva o Marketing Promocional, o Trade Marketing, o Marketing de Incentivo, entre outras.

A palavra-chave para compreender este conceito é experiência. O live marketing tem ganho terreno no budget das organizações por promover experiências impactantes na vida dos consumidores em sua interação com a marca.

Mas atenção: não confunda live marketing com marketing de guerrilha. Este eu explico daqui há alguns dias!

O que é marketing promocional?

mktpromo

Um dos termos mais atuais no ambiente mercadológico é marketing promocional, muito utilizado hoje principalmente em função da decisão das organizações modernas em redirecionar investimentos de mídia de massa para o ponto de venda.

Marketing promocional é a comunicação de marca com objetivo de incrementar a percepção de seu valor por meio de técnicas promocionais e pontos de contato que ativem a compra, o uso, a fidelização ou a experiência de produtos ou serviços.

Mas por que investir em marketing promocional? É no ponto de venda onde estão os três elementos necessários para acontecer uma venda: o comprador, o produto e o dinheiro. Quanto mais próximo do momento de compra a marca estiver, melhor para seu posicionamento e para a decisão do consumidor em adquiri-la.

O que é marketing público?

mktpublico

Marketing público é a ferramenta de gestão pública, a qual, utilizando o composto mercadológico, busca estimular maior relação de troca entre um concessionário/permissionário  e seus usuários/comunidade, de forma a ampliar sua receita e/ou obter a adesão à sua marca.

Este é um dos mais recentes conceitos do ambiente mercadológico. Embora abordado há tempos por Philip Kotler, o marketing público só recentemente passou a ser compreendido como uma ferramenta útil para empresas que tem na geração de mais público para seus serviços públicos remunerados a chave para a lucratividade de seu negócio.

Desempenhando atualmente o cargo de coordenador de comunicação e marketing em uma empresa concessionária de transporte público, venho criando diversas estratégias para aumentar a quantidade de pessoas transportadas por nossos ônibus. Esta preocupação se deve ao fato de a empresa ser remunerada pela quantidade de passageiros transportados. Portanto, quanto mais usuários para os ônibus, maior será a rentabilidade para a companhia.

Outras empresas concessionárias em outras áreas podem se beneficiar das ferramentas do marketing público.  Para isto, terão que lançar mão tanto de estratégias institucionais quanto promocionais. Entretanto, já alerto que o maior estímulo que pode ser gerado junto ao público é a melhoria da prestação do serviço da empresa e a implantação de estratégias de relacionamento permanente com seu target e com os heavy-users.

O que é marketing cultural?

mktcultural

Segundo Vaz, o marketing cultural é o conjunto das ações de marketing utilizados no desenvolvimento de um projeto cultural, aplicadas tanto em relação aos objetivos e critérios que orientam a concessão de fundos, como quanto aos procedimentos de arrecadação de recursos.

A empresa que investe em marketing cultural pode utilizá-lo como alavancador de suas relações com seu público. Um bom exemplo é o Banco do Brasil, que possui seu centro cultural em várias capitais brasileiras, onde disponibiliza diversas atividades de qualidade a preços subsidiados. A instituição, neste caso, pode tanto oferecer o acesso e salas vip para seu público de interesse, como grandes depositantes e investidores, por exemplo, quanto simplesmente oferecer atrações de forma gratuita, ao grande público, para reforçar sua imagem.

Outras instituições bancárias como Caixa e Itaú também investem no marketing cultural, com estratégias como casa de eventos e publicações culturais.

Para bancos investirem no marketing cultural, como se percebe em seus balanços anuais, não é difícil. O grande desafio está em pequenas e médias empresas também investirem nesta estratégia de diferenciação.