Privatização das telecomunicações completa 15 anos

Já faz 15 anos que o governo brasileiro decidiu privatizar as telecomunicações brasileiras. Em 1998, o monopólio da Telebrás passaria a ser compartilhado por empresas privadas responsáveis por regiões específicas.

A expansão da oferta de telefones foi o maior saldo positivo, alcançando um índice de 160 telefones para cada 100 habitantes no país,  configurando o país como um grande mercado que tem atraído muitos investimentos.

A qualidade dos serviços ainda é o calcanhar de aquiles deste processo, embora o Brasil utilize tecnologias avançadas. As dimensões continentais do país dificultam uma cobertura uniforme por parte das operadoras, que tem concentrado investimentos em grandes centros populacionais.

As operadoras telefônicas registram os maiores índices de reclamações nos PROCONS, juntamente com as instituições bancárias. Problemas que poderia ser resolvidos no primeiro contato avançam para instâncias judiciais de forma desnecessária, gerando conflitos entre consumidor e operadoras.

Os serviços ainda são caros, principalmente devido aos impostos cobrados sobre os serviços de telecomunicações. Enquanto nos outros países a alíquota chega a 20%, no Brasil esse patamar chega a 43%.

A privatização foi positiva, mas muito ainda há ser feito, principalmente considerando-se a proximidade dos grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s