Shopping paulista quer exclusividade na expressão “Bota Fora”

Shopping quer exclusividade no uso da expressão

Shopping quer exclusividade no uso da expressão

O Shopping D&D, de São Paulo, está notificando lojas de decoração concorrentes que usam o termo “bota fora”. O shopping registrou a expressão como marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) em abril de 2007, de acordo com informações do jornal Valor Econômico publicadas nesta segunda-feira.

O D&D notificou empresas e já entrou com duas ações contra o uso da expressão, de acordo com o jornal. A loja de móveis Sylvia Design chegou a entrar com um pedido de nulidade da marca na Justiça, por considerar que a expressão é de uso comum em liquidações, mas o pedido foi negado pela 10ª Vara Cível de São Paulo, conforme a publicação.

Registrar expressões comuns em linquidações não é exclusividade daquele centro comercial. Tempos atrás, as Casas Bahia registraram a expressão “Só amanhã” também no INPI.

Acredito que o órgão governamental está se prestando ao registro inócuo de expressões que devem ser de livre utilização pelo varejo. Registrar expressões comerciais comuns me parece um grande oportunismo de empresas que deveriam se preocupar em registrara apenas suas marcas e buscar variar semanalmente o seu discurso, no que os publicitários podem auxiliar com maestria.

Anúncios