Capitão Guerreiro é o nome do herói de estórias em quadrinhos do S. C. Internacional

O  super-herói que estará nas páginas da revista em quadrinhos que o Internacional vai lançar para a gurizada colorada em março teve o seu nome escolhido em votação pela internet. Durante duas semanas, o Clube proporcionou uma enquete pelo site oficial, primeiro pedindo sugestões de nomes e depois colocando os seis mais citados pelos torcedores para votação final.

Cerca de 10 mil colorados participaram da interativa, e com 40.03% dos votos, o nome ‘Guerreiro Vermelho’ foi o escolhido pela torcida. O desenho é de Geraldo Borges e a criação das histórias do músico e escritor Thedy Correa, que também é diretor de Serviços Especializados e Cônsul Cultural do Inter. (Fonte: site do clube)

Confira as sugestões mais votadas:

Guerreiro Vermelho – 40.03%
Interminator – 21.44%
Super Colorado – 14.53%
Capitão Saci – 10.62%
Super Compressor – 8.43%
Super Saci – 4.95%

Anúncios

“Custo Brasília” assusta executivos de empresas entrantes

Embora a Capital Federal seja atraente para os investimentos do varejo e do segmento de serviços, muitos players ainda não aportaram por aqui. É o caso da C&C e da Universo. Enquanto a rede de varejo de materiais de construção adia sua inauguração por entraves burocráticos que envolvem até pedido de propina de gestores públicos locais, a Universidade Salgado de Oliveira, mesmo tendo patrocinado por um bom tempo a equipe local de basquete, desistiu de instalar-se na capital por problemas de ordem ambiental.

Ao grande acréscimo no custo de implantação das operações das empresas na Capital Federal, seja por burocracia,  especulação imobiliária ou por razões tributárias, denominado “Custo Brasília”, que está cada vez maior graças à valorização do Distrito Federal como “oásis mercadológico”.

O “Custo Brasília” não poupa nem as empresas locais. Até quando a iniciativa privada terá que enfrentar estas dificuldades?

Dicas para explorar consultórios como mídia

Em post de 01/04/09, publiquei um post intitulado “consultórios podem virar mídia”, onde relato a possibilidade de, através de vídeos nas salas de espera, estabelecer uma comunicação direta com o público tal qual uma TV por assinatura. Recentemente, um leitor solicitou dicas para explorar este nicho. Aqui vão algumas:

– Estabeleça parceria documentada com o maior número de consultórios, de preferência relacionados a uma única especialidade, pois isto facilita a produção de conteúdos e a seleção do público;

– Contrate um profissional para cuidar dos conteúdos enquanto você viabiliza a comercialização com consultórios e anunciantes. Este profissional deve ser polivalente, tanto para pesquisar conteúdos quanto para produzir vídeos sobre os mesmos.

– Monte no consultório uma estrutura que ofereça um suporte confortável ao público, como TVs LCDs e vídeos legendados (lembre-se que o ambiente onde ele está pode ter ruídos que dificultem a audição do conteúdo!)

– Estabeleça uma rotina de manutenção que evite perda na comunicação com situações como TVs desligadas, por exemplo. Você pode dar treinamento para funcionários do consultório auxiliarem-no neste processo, por exemplo.

– Contate empresas potencialmente interessadas tanto nos prestadores de serviços dos consultórios quanto, principalmente, no público que o procura. Pesquisa seu público para que possa prometer acesso do anunciante a este de forma seletiva.

Fraudes em promoções sofisticam-se e exigem cautela dos internautas

A promoção do Banco do Brasil em parceria com a Cielo é verdadeira, mas esta página da web reproduzida  é uma fraude. Trata-se de uma ardilosa correspondência enviada a diversos internautas, convidando-os a acessarem  este link e cadastrarem-se na promoção. O que nem todo mundo sabe é que para participar da promoção não é necessário se cadastrar, mas apenas realizar compras com o cartão Ourocard em uma máquina da Cielo.

Quem se cadastra nesta página estará fornecendo seus dados para quadrilhas de ciberbandidos. Portanto, amigo internauta, tome cuidado com as promoções! Procure acessar apenas as páginas oficiais das empresas patrocinadoras das promoções.

Banco do Brasil corrige erro estratégico e amplia capilaridade com parceria com os Correios

Em um post de 25/11/09, intitulado “Capilaridade é isto! Ou quase isto… comentei o fato de o Bradesco comemorar em sua publicidade a maior cobertura nacional, graças à parceria do Banco Postal, dos Correios. Na ocasião, critiquei o erro estratégico do Banco do Brasil em não medir esforços para estabelecer uma parceria com uma instituição pública que teria total sinergia com seu marketing.

Pois agora, o BB já está se preparando para trabalhar junto com os Correios. A partir de 02 de janeiro de 2012 (minha data de aniversário, por sinal!), as mais de 6 mil agências próprias dos Correios de todo o país atenderão seu público em parceria com o Banco do Brasil, oferecendo diversos serviços, como abertura de contas, depósitos, acolhimento de propostas de empréstimos, pagamentos, consultas de saldos e extratos e pagamento de benefícios do INSS.

Se você ou sua empresa já utilizam esses serviços prestados nas agências dos Correios e deseja continuar sendo atendido no mesmo lugar e com as pessoas que você já conhece, teremos muito orgulho em recebê-lo como nosso cliente.

Assim, a direção do Banco do Brasil corrige um erro estratégico que prejudicou sua participação no mercado e amplia sua capilaridade por todo país. Ponto para o banco que adotou o amarelo como cor institucional.

Reflexão sobre planejamento estratégico

Na atual sociedade do conhecimento, marcada por globalização, desregulamentação, Internet, desintermediação, convergência entre os negócios e networking entre pessoas e empresas, medir apenas a saúde financeira de uma empresa mão é mais suficiente. Agora, é preciso medir a saúde estratégica das organizações em longo prazo.

(HERRERO FILHO, 2005, p. 25).

Curso Superior de Tecnologia em Sistemas de Segurança Pública é curso inédito da UCB no Brasil

Era evidente, ontem, a alegria do coordenador do curso de tecnológo em segurança pública – Tecsop, prof. Nelson Gonçalves, sobre a boa nova oferecida pelo Ministério da Educação e Cultura – MEC.

A Universidade Católica de Brasília será a primeira instituição do Brasil a oferecer o Curso Superior de Tecnologia em Sistemas de Segurança Pública. Inicialmente, a entidade ofertará o curso pela Católica Virtual, a partir da experiência de 3 anos adquirida no Tecsop, que formou 3.500 policiais militares.

A diferença do novo curso para o Tecsop é que ele terá uma abordagem no estilo ONG, com temas que atrairão todas as pessoas interessadas no tema segurança pública, e não somente militares. “Será um curso sintonizado com os novos tempo”, afirma, entusiasmado, Nelson Gonçalves.

O vestibular para o novo curso está previsto para o final de janeiro.