Jornal do Brasil, ícone da imprensa tupiniquim, deixa de circular hoje

Hoje, terça-feira, 31/08, é o último dia de circulação em bancas do Jornal do Brasil. Inúmeras dívidas e baixa vendagem provocaram o fim de uma epopéia de 119 anos. As últimas estimativas apontaram que apenas 17 mil exemplares estavam sendo vendidos em bancas. O título continuará apenas na internet como única plataforma. A última edição não deve ser especial, porque o jornal não quer dar a idéia de término, apenas de mudança e renovação. O jb.com.br, que se apresenta como “O primeiro jornal brasileiro na internet”, será a continuação virtual do produto jornalístico do grupo. O motivo da mudança é a crise financeira enfrentada pelo diário desde os anos 90, que levou a dívidas, considerável queda de vendas, perda de credibilidade e demissões em série de jornalistas. Hoje, a redação tem apenas 60 integrantes. Lembro-me de que, durante um bom tempo, fiz questão de comprar a edição dominical do periódico, principalmente pela qualidade da Revista de Domingo. Adotei este hábito a partir de minhas viagens a Cabo Frio, na década de 80, quando procurava me manter atualizado durante as férias. Lamento muito o fim de um jornal empreendido com muita garra por seus diretores e funcionários. O jornal impresso acabou. Longa vida à versão web do JB!