Propaganda cooperada: auxílio estratégico ou simples fonte de renda para o varejo?

Propaganda cooperada é aquela cujos custos de criação, produção e veiculação são rateados por duas ou mais empresas que possuem interesse complementar na venda de determinado produto ou serviço. Exemplo: uma indústria ajusta com uma revendedora de seus produtos uma peça ou campanha publicitária, divulgando mensagens como “produto X você só encontra na revendedora Y”.

A viabilização deste tipo de propaganda é salutar para a relação da indústria, que tem interesse em ampliar o posicionamento de seu produto em determinado mercado, e para o varejo, que permanentemente necessita divulgar suas ofertas e escoar os produtos que revende. Normalmente, a empresa varejista executa a campanha e encaminha os comprovantes de despesas e de veiculação à indústria, para reembolso em dinheiro ou bonificação/desconto em produtos. O sistema seria perfeito não fosse o interesse exagerado dos varejistas em gerar receita. Ao perceber seu poder de barganha com a indústria, muitos varejistas estão negociando ao extremo a contribuição daquela nos custos a níveis absurdos.

Alguns casos extremos são emblemáticos. Recentemente, uma profissional de propaganda me revelou que encomendara panfletos a uma gráfica para ação de panfletagem nas ruas. A ideia de seu cliente, uma rede revendedora de tintas, seria custear a impressão em regime de propaganda cooperada com uma indústria. Apesar de alertado, o varejista insistiu na produção dos impressos sem qualquer menção a produtos do fabricante parceiro. Resultado: o cooperado não aceitou dividir os custos com o varejista e uma nova impressão teve de ser refeita, desta vez seguindo as diretrizes de marketing do fabricante.

Assim como esse varejista, muitos estão procurando “sugar” ao máximo verbas dos fabricantes. A adesão das indústrias à propaganda cooperada, na verdade, é uma questão de conveniência. De acordo com cada mercado onde atua, a indústria destina mais ou menos verbas para seus parceiros locais.

Os departamentos de marketing dos fabricantes estão atentos às suas necessidades locais, mas também sabem que alguns varejistas tem exagerado na prestação de contas, alguns deles inclusive com notas frias e superfaturadas. Será, então, que as indústrias não estão repassando estes custos para seus produtos?

9 comentários sobre “Propaganda cooperada: auxílio estratégico ou simples fonte de renda para o varejo?

  1. Gostaria de saber como é o procedimento fiscal para a propaganda Cooperada?
    Há alguma nota de serviço ou o desconto dado pelo fornecedor é declarado na nota de venda ou algo do tipo?

    • Prezado Alexandre, normalmente a empresa A apresenta o plano da ação desejada de marketing ao parceiro B, o qual analisa e aprova os valores previstos. Após executar a ação, a empresa A efetua os pagamentos de forma integral, com as notas fiscais em seu nome. Após finalizados todos os pagamentos aos fornecedores da ação promocional, a empresa A envia à empresa B cópias dos comprovantes das despesas. A empresa B, através de seus departamentos de marketing/propaganda e financeiro, conferirão as despesas previstas com as pagas e liberará o valor correspondente a 50% da propaganda cooperada, normalmente, através de um documento denominado Nota de Crédito, a qual será convertida em desconto nas próximas aqusições da empresa A junto à B. Espero ter esclarecido! Um forte abraço,

  2. Pingback: Como funciona a propaganda cooperada « Elias Rodrigues de Sousa

  3. Elias, boa noite.
    Eu estou começando a trabalhar com verba cooperada, porém, não tenho uma planilha ou programa para controlar efetivamente a entrada e saída de valores advindos do co-marketing.
    Você teria alguma planilha padrão ou programa para eu ter efetivo controle do que recebo de cooperação financeira?
    Aproveitando, parabéns pelo seu blog.

  4. Trabalho como representante de uma Distribuidora exclusica de uma grande marca de Sandalias, e gostaria de saber e entender melhor sobre a Verba de Propaganda Cooperada?

  5. Olá Elias,
    Eu tenho que criar uma planilha a partir das minhas necessidades ou já existe uma padrão para calculo do VPC??

  6. Bom Dia, A Verba de Propaganda Cooperada (VPC) não tem uma valor fixo, depende do contrato ou acordo feito por cada empresa.

  7. Olá Elias, gostaria de saber se você tem algum modelo de contrato de verba cooperada? Somos uma empresa de varejo e gostaria de propor aos meus fornecedores no ato da compra um percentual para trabalhar o produto deles em nossas lojas, nas mídias, encartes, enfim…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s