O último Natal do CD

De acordo com a consultoria Gartner Group, especializada em apontar as próximas tendências tecnológicas e mercadológicas, este foi o último Natal para vendas de CDs. Segundo a empresa, a distribuição musical deve seguir para a Internet, e a indústria deve abraçar oportunidades online para alcançar suas metas de receita. Em 2007, a distribuição online respondeu por 23% da receita da indústria musical dos Estados Unidos e 15% mundiaomente, e as vendas de mídias físicas caíra para 77% em 2007 nos EUA, bem menos que os 91% de participação registrados em 2005. Dessa forma, seriam eliminados os custos com entrega e materiais. Segundo o Gartner, contudo, isso não significa que os CDs desaparecerão totalmente – mas seriam usados mais como uma ferramenta promocional, por exemplo.

Tostão e o Direito Autoral

Em outubro deste ano, o craque Tostão, hoje cronista esportivo do Correio Braziliense, entre outros jornais, publicou um pequeno texto que faz os publicitários refletirem sobre os cuidados que devem ter ao utilizar imagens de terceiros. Segue o texto:

“Vi pela televisão comercial da Timemania e da Caixa Econômica Federal. Pelé é o garoto-propaganda. Apareço de costas em um lance da Copa de 1970, perto de Pelé. Sei o meu lugar e que a intenção não é explorar meu nome, mas tinham obrigação de pedir minha autorização. Se pedissem, não daria, por dinheiro nenhum. Não sou garoto-propaganda nem sou a favor da Timemania. Peço que retirem o anúncio”.

Leon e o Ano Novo

Um dos maiores humoristas que já li foi, sem dúvida, Leon Eliachar. Leon, um egípcio nascido no Cairo e que viveu no Rio de Janeiro até seus últimos dias, afirmava ser um “cairoca” e possuía uma verve humorística fantástica. Se hoje gosto de fazer trocadilhos (o que evito fazer aqui neste blog), devo a Leon a inspiração. Por ser oportuno, publico aqui um de seus textos.

“O NOVO ANO NOVO – Acaba de ser lançado mais um Ano Novo, com as mesmas características dos outros anos novos: chega pontualmente no dia 1º de janeiro e vem cheio de promessas e esperanças. Tem o mesmo comprimento e a mesma largura: 365 x 12, salvo modificações durante o período – coisa que não acontece há centenas de anos. Vem como todos os outros, com os mesmo defeitos de fabricação: apenas um domingo por semana. Sem contar a maioria dos feriados, colocados levianamente bem no meio das semanas – e não se aceitam reclamações. Apesar de tudo, tem exatamente um ano de garantia, às vezes parece mais, às vezes menos. É um ano bastante acolhedor, com capacidade para abrigar toda a população do mundo, inclusive a que vai nascer. Seu slogan para o consumo é o mesmo que vem sendo utilizado com sucesso desde o início: “Feliz Ano Novo”. Se não der certo, vem outro aí.”

Ele voltou. Agora é pra valer?

Ao sagrar-se campeão da Série B no Campeonato Brasileiro de Futebol, o Corinthians utilizou a música “A Volta”, de Roberto Carlos. Cantando “Eu voltei…”, a torcida do Corinthians comemorou o retorno do time com grande euforia. Agora, em ousado artifício publicitário, a direção da equipe de Parque São Jorge anunciou um acordo para contar com o talento de Ronaldo Nazário, o “Fenômeno”, no comando do ataque. A contratação do centroavante chamou a atenção da mídia, que já dedicou uma boa secundagem e centimetragem em reportagens envolvendo o fato. Todas as camisas do “timão” com o nome do atacante já foram vendidas. Sem dúvida, a articulação da equipe de marketing do Corinthians soube aproveitar o momento e fala em um “2009 fenomenal”. Sou fã de Ronaldo e espero que ele dê uma boa movimentação no próximo campeonato brasileiro, junto com outros atacantes. E você, o que acha?

Marca de cerveja congela revista esportiva

Agência Fischer América, responsável pela conta publicitária da cerveja Sol, desenvolveu uma ação pra lá de criativa. Parte dos assinantes da revista Placar receberam o exemplar desta semana totalmente congelado numa caixa de isopor. Isto mesmo! A ação foi desenvolvida em São Paulo e envolveu caminhões frigoríficos ao invés das tradicionais bicicletas ou motos de entrega. O processo de congelamento também foi especialmente desenvolvido para a ação e uma película plástica foi utilizada para evitar danos à revista. Uma faixa com a frase “Quando a cerveja é Sol, até a revista fica gelaaaaaaaaada” envolvia a caixa de isopor. Ao abrí-la, os assinantes percebiam que a revista estava de costas, mas um anúncio da cerveja logo nas primeiras páginas fazia a associação com a iniciativa. A embalagem também continha dicas de como “descongelar” a revista sem prejudicá-la. A revista Placar foi utilizada pela associação que futebol e cerveja apresentam. O futebol, aliás, faz parte da estratégia da agência para promover a marca Sol no país.

Divulgação

Maravilhas da Informática III

Antigamente, ao repassar um arquivo para amigos, sempre ocorria de a formatação produzida em minha máquina não ser a mesma na máquina deles. Isto porque a diferença na versão dos aplicativos disponíveis nos PCs provocava uma interpretação errada dos arquivos, pela máquina, exigindo do usuário um trabalho braçal adicional para a perfeita estética do documento. Felizmente isto acabou com o surgimento do PDF, uma modalidade de arquivo que “engessa” a formatação original, transformando o documento em uma página fixa, com a vantagem de ser um pouco mais leve. Hoje, é um formato curinga, utilizado tanto de forma amadora quanto profissional. A maioria dos usuários dispõe de programas que lêem arquivos PDF, mas já está disponível na rede diversos aplicativos gratuitos que geram arquivos neste formato. Maravilha, não?!

Maravilhas da informática II

Continuando a série, gostaria de ressaltar um dos primeiros e indispensáveis recursos do Windows. Trata-se da ferramenta Print Screen. Hoje tão básico em nosso dia a dia, este recurso permite “fotografar” tudo que está na tela. A utilidade não se limita a simplesmente retratar a tela em um instante, mas também documentar textos e imagens que não são possíveis de serem captados de outra forma. As imagens produzidas pelo print screen podem ser utilizadas juridicamente e até para uso didático, ao ilustrarmos o passo a passo de qualquer operação de informática. Como faríamos hoje se não existisse este recurso no pc? Talvez estivéssemos fotografando com a máquina digital. Trabalhoso, não?