Empresas de material de construção esbanjam propaganda, mas carecem de marketing

Brasília é uma cidade com alta renda per capita. Aqui está o Governo Federal e uma legião de servidores públicos que representam a identidade da Capital Federal. O comércio busca atender este público de alto poder aquisitivo com produtos que atendem a todos os nichos de mercado. No caso da construção civil, porém, a busca pela satisfação do cliente parece estar distante. Acomodados com um público praticamente cativo, uma vez que é inviável comprar pela internet, por exemplo, os empresários do setor preocupam-se, apenas, em promover panfletagem nas ruas e no ponto-de-venda, sempre a partir de ofertas baseadas em preço. Neste contexto, empresas preocupadas com o cliente, como a Leroy Merlin, encontrma um terreno próspero para atuar. Atualmente, ministro aulas para uma turma gestão comercial composta, em sua maioria, de alunos de lojas de material de construção. Nas aulas de marketing tenho reforçado esta minha percepção. É verdade que as lojas de material de construção encontram-se com alguns processos aprimorados, como logística e estoque, mas ainda falta, na maioria dos players, um foco voltado a orientação para o cliente. Na reforma que tenho empreendido em meu apartamento, tenho percebido em cada ambiente onde entro esta realidade. Não é hora de mudá-la?

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s